Pastoral da Pessoa Idosa

O Líder Comunitário da Pastoral da Pessoa Idosa é uma pessoa voluntária, que mora na mesma comunidade e que recebeu capacitação para realizar o acompanhamento das pessoas idosas da sua comunidade. Na capacitação que dura em média 12 horas, a pessoa recebe orientação sobre como fazer uma visita domiciliar, sobre cada indicador do acompanhamento às pessoas idosas, sobre vários temas que estão implicados em cada indicador do acompanhamento e sobre o sistema de informação: caderno do líder e a FADOPI – Folha de Acompanhamento Domiciliar da Pessoa Idosa. Qualquer pessoa pode ser um voluntário em sua comunidade para acompanhar os idosos através da Pastoral da Pessoa Idosa.

Sabemos que em todos os países o número de pessoas idosas aumenta a cada dia; vive-se mais hoje e nascem menos crianças. Assim, os idosos ocupam hoje um lugar de destaque nas sociedades, e essas estão voltando os seus olhos para eles. A Igreja não pode ficar alheia a esta realidade. Por isso precisa fomentar a Pastoral da Pessoa Idosa, que não existe em muitas paróquias.

Quanto mais a vida moderna agita os lares, mais importância as pessoas idosas têm na vida da família e dos seus filhos e netos. Hoje a maioria dos pais e mães trabalham fora de casa, e muitos netos ficam a cargo das avôs e avós, que prestam um grande serviço a seus filhos na educação dos netos. A sabedoria deles, a experiência nas coisas do lar, ajudam muito na educação dos seus netos. Sem contar que muitos deles já foram professores de muitas disciplinas, além de música, dança, e tantas coisas que podem agora transmitir aos jovens e crianças.Da mesma forma esta experiência acumulada pode ajudar muito a Igreja no seu trabalho de evangelização de crianças, jovens e adultos. Penso que em primeiro lugar, a Pastoral dos idosos deve olhar para isso, e abrir-se para esta riqueza disponível de tantas pessoas sábias, doutas, que podem ser muito úteis à Igreja. Por outro lado, isto dará aos idosos que dispõem de tempo, uma atividade importante em suas vidas, trazendo-lhes valorização, realização e vida mais longa. Sabemos que a inatividade pode apressar a morte de uma pessoa idosa. É preciso valorizar a pessoa do idoso.

Em muitas atividades eles podem ser úteis: na catequese das crianças, jovens e adultos, na formação específica, nos Conselhos paroquiais e diocesanos, na administração das obras e finanças, na liturgia, nos trabalhos de escritório, no atendimento às pessoas, na oração, etc. Ficamos muito tempo a mingua de uma boa catequese, e por isso, muitos de nossos jovens e adultos de hoje não sabem sequer a relação dos Sacramentos e Mandamentos; penso que muitos idosos podem ajudar a Igreja a vencer esse atraso. Muitos católicos foram para as seitas porque lhes faltou a catequese.

O documento do V CELAM, de Aparecida, pede que a Igreja esteja em “estado permanente de missão”, e isto deve incluir os idosos.

Mas a pastoral do idoso tem o outro lado, que é levar a eles a boa acolhida e o amor de Cristo. Sabemos que muitos idosos têm uma vida difícil, e por isso a Pastoral deve se preocupar em dar-lhes assistência espiritual, material e afetiva. Muitas famílias deixam os seus idosos em situação difícil; às vezes doentes, sem recursos financeiros, sem às vezes até um lar, vivendo na solidão, abandonados… Não há dúvida de que esse idoso é o “pobre mais pobre”, aquele que o braço de Cristo, através da Igreja, deve alcançar com mais urgência.

Esta lição nos ensina que a Pastoral do idoso precisa ir de rua em rua, de casa em casa, descobrindo e acolhendo cada idoso que precise de ajuda. Muitos deles já não podem ir à Igreja, então precisam receber os Sacramentos em casa. É nesta hora que se vê a grandeza da Pastoral.

Se a nossa caridade para com os outros irmãos não é esquecida por Deus, quanto mais a caridade para com os idosos!

 

Atividades Pastorais

  • Fazer visita domiciliar mensal aos idosos que estão cadastrados;
  • Escutar com paciência, sabe dar atenção, tem uma postura discreta;
  • Não fazer distinção de pessoas, visita a todos, independente de seu credo religioso, sua raça, suas opções político/ partidário ou seu estilo de vida;
  • Estimula a que o idoso participe, dentro de suas possibilidades, das atividades da comunidade, especialmente às destinadas às pessoas idosas;

 

Coordenação

Agente: Mônica Andrade
Email: monica_andrade@hotmail.com
Telefone: (84) 99642-9546