Inicialmente a Liturgia Eucarística era celebrada na varanda das casas, depois a improvisação do templo na antiga Associação dos Moradores. A celebração do mês de maio, com a imagem de Nossa Senhora guardada nas residências. Os círculos bíblicos, os primeiros grupos da Campanha da Fraternidade, o Natal em Família, era tudo realizado casa a casa, rua a rua.

Era o fervor da alegria cristã que estimulava cada pessoa a fazer sua parte, apesar de suas diferenças, cada um tentando se adaptar a uma realidade, com suas opiniões, ora fraternas, ora intocáveis, outras vezes, irreverentes, carismáticas, mas todos em comum lutando pelo mesmo objetivo construindo a própria história religiosa. Nesse período, foi escolhido o primeiro grupo de Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística: Misael, Antonio, Hozana, Otília, Lindomar, Elita, Clélia, Belchior e Viridiano.

Foi fundada a Pastoral da Catequese, sendo Hozana a primeira catequista. Foi formado o primeiro Conselho Paroquial tendo como presidente instalador, Misael. O grupo cristão muito estimulado por Pe. Antonio Vilela Dantas lutou pela construção do Templo que foi recebido com uma missa festiva no dia 05 de abril de 1981, onde houve batizados, benção das chaves das residências e dos automóveis, etc. Não demorou muito o entusiasmo do grupo cair à terra, quando já planejava a criação da Paróquia, o teto da igreja desmoronou no dia 07 de abril de 1981. Enquanto a igreja era construída, Santa Rita de Cássia foi escolhida como Padroeira da Matriz, sendo sua imagem levada à igreja numa carreata festiva no dia 22 de agosto de 1981. Data esta que deu origem às primeiras festas alusivas à padroeira da Matriz.

A luta do Pe. Antônio Vilela para criar a paróquia foi um trabalho de dedicação permanente, já que a igreja estava pronta. A escolha da padroeira, Santa Rita, foi sugerida por alguns leigos, enquanto outros propunham Cristo Ressuscitado; sendo definido em eleição, no dia 12 de março de 1982, a primeira como padroeira da Matriz e Cristo Ressuscitado de toda a Paróquia.

Foi nomeado o primeiro vigário o Pe. José Mário de Medeiros que, com seu entusiasmo, deu continuidade ás ações de seu antecessor, além de instalar propriamente algumas atividades básicas de cunho catequético já encaminhadas como: Grupo de Jovens Renascer (primeiro grupo de jovens da Paróquia), fruto da primeira jornada preparatória para a Crisma; realização do primeiro ECC e criação das primeiras pastorais: Liturgia, Batismo, Matrimônio, Crisma, Idoso e Enfermos, etc.

Com o progresso do trabalho pastoral apoiado pelo então pároco, a Igreja tornou-se pequena, sendo necessário ampliá-la. Mais uma vez os paroquianos uniram-se em função da sua Igreja. Junto ao Pe. José Mário, conseguiram reformá-la, aumentando 11 metros, inclusive construindo o coro e a torre. Ainda no paroquiado do Pe. José Mário foi alcançada verba para a construção do Centro Pastoral, não sendo possível efetivá-la, uma vez que o mesmo teve que se afastar da Paróquia para realizar um curso de pós-graduação em Línguas em Roma.

Para substituí-lo foi nomeado no dia 04 de julho de 1988 o vigário Pe. Edmilson Ribeiro que, com dedicação e amor ao trabalho pastoral conseguiu no decorrer dos tempos conquistar seus paroquianos e juntos desenvolverem um plano de ação coletiva quer no campo social quer no espiritual. Quanto empenho e quanta dedicação dos mais diversos grupos da Paróquia para levar à frente um projeto de evangelização que atingisse as mais diversas faixas etárias: a catequese infantil estimulada pela Missa das crianças, o apoio aos diversos grupos de jovens como: MEJ, SEGUE-ME, GRÃO DE MOSTARDA, GEDIDIÁ.

A Pastoral Rural com um extraordinário trabalho junto à comunidade São Paulo, em Pium. A evolução do Grupo Carismático Maria Santíssima e Grão de Mostarda. Havia, também, uma preocupação social em realizar obras em benefício da Paróquia como um todo, portanto, preocupou-se na construção do Centro Pastoral e da Casa Paroquial, realizou-se reformas na Igreja Matriz, construção das Capelas de Pium, Pirangi do Norte, na Comunidade São Paulo Apostolo além de um salão comunitário com gabinete odontológico e a capela de Hortigranjeira. Diante da enfermidade do Pe. Edmilson Ribeiro que se afastou da Paróquia de Santa Rita de Cássia dos Impossíveis por tempo indeterminado, foi preciso nomear um vigário [paroquial] para que o substituísse na missão paroquial.

Aos vinte e cinco dias do mês de janeiro do ano de dois mil e quatro, na missa das 7 horas, o Pe. Alcimário leu a sua Provisão e se apresentou a toda Comunidade. O mesmo ele fez na Missa das 18 horas. A recepção da Comunidade foi muito positiva aplaudindo-o como gesto de acolhida. Aos trinta de agosto de 2004 o Revdo. Pe. Edmilson Ribeiro, através de ofício próprio dirigido ao Sr. Arcebispo Metropolitano Dom Matias Patrício de Macedo, pede renúncia da sua Provisão de Pároco da Paróquia de Santa Rita de Cássia dos Impossíveis. Na mesma data o Pe. Alcimário Pereira de Oliveira recebe a Provisão de Administrador Paroquial. E finalmente aos dezesseis dias do mês de novembro de dois mil e oito, às 7h de um domingo, durante concelebração presidida pelo Sr. Arcebispo Metropolitano, vem o Pe. Alcimário Pereira de Oliveira ser nomeado Pároco da Paróquia de Santa Rita de Cássia dos Impossíveis.

Aos vinte e nove de agosto de 2006 foi criada a Área Pastoral da Vila de Ponta Negra pelo Decreto de criação do Sr. Arcebispo Metropolitana Dom Matias Patrício de Macedo que na ocasião foi desmembrada da Paróquia de Santa Rita de Cássia dos Impossíveis oficialmente tendo assumido como responsável pela Área Pastoral o Padre João Farias que continuo sendo Vigário Paroquial da Paróquia de Santa Rita de Cássia dos Impossíveis.

Aos dez dias do mês de março de 2010, o Padre Alcimário apresentou uma carta contendo o pedido de mudança de titularidade para o Arcebispo e Conselho Presbiteral com qual falava da devoção e das festas à Santa Rita de Cássia que fosse enfim transformada definitivamente como não somente padroeira da Matriz, mas também de toda a Paróquia já o território paroquial ficou reduzido somente no Conjunto Ponta Negra, onde fica a Igreja Matriz. Finalmente aos vinte e um dias do mês de abril de 2010 durante uma concelebração às 19h30min na Igreja Matriz de Santa Rita de Cássia, em Ponta Negra, foi lida a Provisão da Cúria sendo apresentado o mais novo Vigário Paroquial Pe. Jorge Alves Cardoso.

Ainda na mesma concelebração foi lido o Decreto do Sr. Arcebispo com o qual atende ao pedido de mudança de titular da Paróquia do Conjunto Ponta Negra. A partir dessa data a Paróquia do Conjunto Ponta Negra passou a chamar-se PARÓQUIA DE SANTA RITA DE CÁSSIA DOS IMPOSSÍVEIS. Aos dezessete dias do mês de maio de 2010 deu-se início, após a bênção da pedra fundamental, a reforma/construção da Igreja Matriz de Santa Rita de Cássia tendo a frente dos trabalhos a COAMI (Comissão de ampliação/reforma da Igreja Matriz) depois de cinco anos de campanha para levantar fundos necessários para dar começo aos trabalhos.

Pastorais paroquiais

Obra de Deus

Coordenação Agente: Daniel Email: Facebook

Leia mais

Pastoral da Comunicação

A Pastoral da Comunicação (ou simplesmente PASCOM) nasceu da necessidade da Igreja Católica de comunicar-se, seja pelos meios impressos, pelos veículos como televisão e Internet, ou através das redes sociais. Uma das funções da PASCOM é comunicar. Mas acredite, comunicar não é “só comunicar”. A comunicação que a PASCOM trabalha engloba a...

Leia mais

Pastoral da Pessoa Idosa

O Líder Comunitário da Pastoral da Pessoa Idosa é uma pessoa voluntária, que mora na mesma comunidade e que recebeu capacitação para realizar o acompanhamento das pessoas idosas da sua comunidade. Na capacitação que dura em média 12 horas, a pessoa recebe orientação sobre como fazer uma visita domiciliar, sobre...

Leia mais